O outro lado de não morar no centro

O que mais a gente vê por aí é a galera falando sobre as vantagens de se morar em D1, dificilmente a gente encontra quem fale o contrário por esses meios públicos e divulgadores. Por isso a gente resolveu trazer pra vocês o parecer da Adriana, que mora em D8 com o namorado:

Entre idas e vindas em busca de um quarto ideal para mim e meu namorado, já que tínhamos somente mais dois dias pra decidir tudo e estávamos exaustos de tanto procurar, nos deparamos com um anúncio no daft.ie de uma venezuelana oferecendo um quarto de casal em D8. De cara eu queria descartar pela distância do centro, mas a estrutura externa do prédio novo me chamou a atenção pras demais fotos. Fomos até lá caminhando, marcando o tempo médio que iríamos gastar para fazer o trajeto do centro até lá, olhamos o apto e saímos de lá com tudo acertado. Minha escolha por D8, que não é no centro, deve-se por vários motivos simples:
* Os apartamentos nessa região são maiores, com guarda-roupas maiores e espaço no quarto para por bastante coisa (além da minha cama de casal, cabe um colchão de casal no chão para alguma visita). Além disso, muitos deles são mais novos e sem carpete no piso, um alívio para essa alérgica aqui! A segurança também achei melhor: duas portas externas mais câmera de vigilância (já fui vítima de assalto a residência no Brasil, então morro de medo!).
* Eu não sou preguiçosa e sei que para tudo em Dublin você tem que caminhar muito! Essa atividade diária (levo 20 minutos caminhando até a Temple Bar) me rendeu mais disposição e incríveis cinco quilos a menos desde que cheguei aqui! Isso também considero lucro pra mim.
* Sim, o preço foi muito mais em conta, cerca de 75 a 100 euros mais barato do que um quarto no centro (em média sai por 550 a 600 um quarto de casal no centro). Como moro perto da estação Fátima do Luas e tenho também parada de ônibus na porta do prédio, posso usar essa grana para ir e vir quando não quiser caminhar. Custa R$ 1,90 a passagem do Luas e R$ 1,40 do ônibus até o centro.
* Já que saiu mais barato, estou morando com menos pessoas: no apto somos eu, meu namorado e um flatmate coreano. Resultado: mais privacidade, menos tempo pra esperar pra usar o banheiro, menos bagunça em casa e mais facilidade de resolver qualquer conflito. Com um apto maior, meu colega pode dar festas e fechar a porta da sala que continuo dormindo tranquilamente sem barulho.
* Em D8 está o Griffith College, conceituada universidade, então há muitos estrangeiros que estudam lá morando por aqui, como o meu flatmate. Ótima oportunidade de praticar o inglês em casa!

É isso, a Adri e o namorado pagam 425 de aluguel pra viver mais confortavelmente em D8. É uma ótima dica pra quem está chegando ou acabou de chegar mas está atrelado ao preconceito de querer morar em D1 pra ser perto de tudo, às vezes morar mais afastado tem muitas vantagens. See ya

Anúncios

Coisas que os irlandeses se importam ou não 1.0

Pra quem acabou de chegar ou está se preparando pra ir, é sempre bom ter uma noção de certas coisas pra não cometer erros simples em terras estrangeiras. Por isso a Adriana Mendes do grupo do calcinhas fez uma lista básica de coisas que incomodam ou não os habitantes da terra dos leprechauns.

Coisas que os irlandeses realmente não se importam:

* Toque de celular (Qualquer Nokia Tunes tá ótimo).

* Sair na chuva e molhar o cabelo, especialmente as mulheres. (Chove o ano inteiro, quase todos os dias, é impossível ficar com ele intacto sempre).

* Tomar banho. (Até as crianças são assim. Em alguns casos, no máximo uma vez na semana e tá ótimo. No inverno é bem menos, hehe).

* Carro. (Carro aqui é meio de transporte e não status. A maioria das pessoas, mesmo as mais ricas, usam transporte público e táxi diariamente).

* Status. (Pobres, ricos e classe média festejam qualquer data juntos).

* Aparência. (Vale usar o que você está a fim e ponto final. É comum ver gente de saia secretária e tênis ou vestido de festa e jaqueta de bichinhos).

Coisas que os irlandeses realmente se importam:

* Maquiagem. (É mais importante do que uma boa roupa. Sair sem maquiagem aqui é o mesmo que sair pelada, hehe).

* Pedir desculpas por qualquer coisa. (O tempo todo você vai ouvir um “Sorry!” por aí. E se você não pedir desculpas também é porque é uma grossa, hehe).

* Que você não fale em outra língua perto deles. (Sempre tem um olhar ameaçador quando você está perto de um irish e fala outra língua).

* Sorriso. (É sempre positivo para eles demonstrar simpatia. Se você não sorri numa entrevista de emprego é bem provável que não será contratado. É sério).

* Gentileza. (Ceder o lugar no Luas, abrir a porta para alguém, devolver algo perdido na rua, entre outros, são coisas que eles valorizam muito).

* Que você valorize a cultura deles. (Não só a Guinness e o Colin Farrel, mas um irlandês fica super feliz quando você diz que quer ir a um jogo do GAA (futebol gaélico) ou que vc adorou o “smoked rashers” deles, um tipo de bacon defumado, muito gostoso que tem aqui.

Passagens Aéreas em vezes no cartão

Muitas gente fica em dúvida sobre em quantas vezes cada companhia divide as passagens no cartão de crédito e algumas vezes, a opção de parcelamento é fundamental na escolha de por qual viajar. Pelos últimos tempos ando quase me sentindo uma especialista depois de entrar em contato com todas as cias listadas a seguir e verificar preços em dias mais variados de quase todos os meses, mas vamos ao que interessa.

Air France e KLM, em até 4 vezes sem juros

ALITALIA, em até 8 vezes sem juros nos cartões Visa, Mastercard ou Diners e em até 10 vezes sem juros no cartão Amex.

British Airways (comprando direto pela companhia ou por agência, em até 5 vezes sem juros

IBÉRIA e British Airways (comprando pelo site da Ibéria), em até 10x sem juros

Lufthansa, em até 5 vezes sem juros

SWISS, em até 5 vezes sem juros

TAP, em até 5 vezes sem juros ou em até 10 vezes com juros (acho que é 2,7% ao mês)

Turkish Airlines, em até 5 vezes sem juros

TAM, em até 5 vezes sem juros ou em até 10 pra quem tem o cartão da TAM

Há quem diga que da pra comprar KLM em mais vezes com juros também, só que eu não cheguei a olhar porque pelo preço que já estava saindo, mais juros, não valeria a pena. Eu listei as cias que eu entrei em contato e que são mais comuns em viagens pras terras irlandesas. See ya